Olá! Que bom te ver por aqui!

No primeiro post eu expliquei sobre a história de Salomão e o porquê de conhecer seus ensinamentos. Caso não tenha lido, vale a pena dar uma olhadinha aqui ;]

Vamos lá! Steven K. Scott, que escreveu “Salomão, o homem mais rico que já existiu”, começa o livro com o provérbio 22:29, que diz: “Vês um homem diligente em seu trabalho? Ele será posto a serviço de reis”. O que esse provérbio significa? Como muitos devem saber, todo provérbio depende de uma boa interpretação, já que a literalidade da frase não traz à tona toda sabedoria. Esse é o provérbio mais importante de ser bem compreendido, então hoje vou me focar apenas nele. Espero que te ajude 🙂

Qual o significado de diligência para Salomão?

Para ele a diligência é uma joia rara que deve ser aplicada em todos os momentos da vida. Diligência significa dedicação, eficiência, cuidado, zelo, esforço. Ser diligente não é trabalhar “pesado”, e sim, trabalhar de modo INTELIGENTE.

Conforme exemplifica Steven K Scott, se tentarmos derrubar uma árvore com um martelo teremos um trabalho pesado e eficaz. No entanto, se usarmos uma serra elétrica conseguimos derrubar a mesma árvore em poucos minutos, e com menos esforço. No entanto, não é apenas isso.

Diligência engloba “pureza” e “correção”, não apenas no sentido moral, mas no sentido de “uma obra em sua forma mais pura”. Calma, vou explicar.

Sabe aquele provérbio popular que diz “O que se planta, se colhe”? É exatamente isso. Temos que dar o nosso melhor, sempre, do modo mais puro e correto. Não podemos partir do princípio que se a outra pessoa está agindo do modo incorreto, também temos que agir no mesmo patamar. Não podemos julgar o corrupto, e sermos corruptos em outros ramos da nossa vida. Plantando o bem, colhemos o bem.

Temos que ter fé no universo. Temos que ter amor pela vida. Mas, de nada adianta ficar parado e esperar a vida acontecer, portanto, o segredo é o trabalho inteligente, o trabalho diligente. É investir no seu dia a dia, investir seus esforços para conseguir uma recompensa futura.

O interessante é que para sermos diligentes nas áreas da nossa vida e obtermos sucesso é necessário agir contrário aos nossos impulsos naturais. Temos a natureza de querer recompensas imediatas, agindo com impulso e sem diligência, em consequência, ficamos ansiosos, frustrados e reclamamos que nenhum projeto consegue ter o resultado esperado. O ouro desse provérbio é aprender a dar um passo de cada vez da melhor maneira possível, do modo mais puro, correto e HONESTO; tendo prontidão, competência e eficiência! Fácil? Fácil não é, mas existe algo recompensador que seja fácil? A alegria está na superação dos obstáculos.

Salomão diz que escolher agir com diligência “traz recompensas inestimáveis, enquanto a falta de diligência pode gerar consequências desastrosas.”, ele diz que com a diligência “você terá controle sobre a situação, em vez de ser controlado por ela”.=

Scott, o autor do livro diz que a diligência “pode ser colocada em prática por qualquer um, independentemente de sua origem, escolaridade ou QI”, então é tudo questão de boa vontade e esforço.

Desse modo, Salomão dá quatro passos para qualquer pessoa fazer da diligência parte da sua vida, mas para conseguir aplicá-las precisamos superar o pior obstáculo de todos. A preguiça! Ô sensação gostosa de aconchego que ela traz, no entanto, é o lobo vestido em pele de cordeiro.

Se não nos livrarmos das “sementes da preguiça” podemos ofuscar nosso potencial em determinada área da vida, seja na carreira, no relacionamento com a família ou com você mesmo. Salomão nos ensina como lidar com essas sementes e o modo de substituí-las por “sementes da diligência”. Na visão dele a preguiça tinha quatro raízes: irresponsabilidade, ignorância, egoísmo e presunção (arrogância). Ele também engloba essas duas últimas, chamando de insensatez. Pesado, né? Mas se observarmos, é isso mesmo…

Gostou? Esse foi o primeiro ensinamento e já dá um bom trabalho de colocar em prática. No próximo post vou falar sobre os provérbios relativos a essas quatro raízes da preguiça e dos passos de Salomão para trazer diligência para nossa vida. Com esforço e vontade vamos aonde quisermos. Espero você na próxima!

Referência:

  • Scott, Steven –  Salomão o homem mais rico que já existiu. Rio de Janeiro: Sextante, 2011.

Por Jessica Baroncelli Torretta

Esse post foi escrito por Jessica Baroncelli Torretta. Advogada, capricorniana, formada pela Universidade Católica de Santos e estudante de MBA em Gestão de Negócios pelo IBMEC (Instituto de Mercados e Capitais). Ela é apaixonada pelo trabalho dos artesãos, adora conhecer novas pessoas e evoluir ideias. No momento ela está com projeto de ajudar pequenas empresas a se protegerem e evoluírem, prezando pelo crescimento e bem estar profissional .

baroncellitorretta@gmail.com

www.jbtadvogada.com.br

Instagram

Compartilhar: